Agentes coletam dados neste fim de semana para primeira etapa de inquérito epidemiológico.

Município de 42,7 mil habitantes é o quinto da região com mais casos da doença.

A Prefeitura de Serrana (SP) realiza neste fim de semana entrevistas e coleta de exames com moradores para a elaboração de um inquérito epidemiológico sobre a Covid-19 no município. As equipes iniciaram os trabalhos neste sábado (11) e devem conclui-los neste domingo (12) para uma primeira fase do estudo, que deve ser repetido em um mês. O inquérito segue o mesmo protocolo realizado em Ribeirão Preto (SP) e é feito em parceria com a Faculdade de Medicina da USP, Hospital Estadual de Serrana, Hospital das Clínicas e Hemocentro. O objetivo é entender o avanço da pandemia no município e, com os dados, direcionar as ações necessárias.

Próxima de Ribeirão Preto e quinta da região em número de registros da Covid-19, Serrana tem este sábado (11) 259 pacientes que testaram positivo e 14 mortes. Agentes fazem testes da Covid-19 em moradores de Serrana, SP Fabio Junior/EPTV O estudo Ao todo, serão testadas e entrevistadas 160 pessoas selecionadas por meio de sorteio e espalhadas por cinco regiões da cidade.

Para o tamanho da população de Serrana, hoje na faixa de 42,7 mil pessoas, a amostragem proporciona uma margem de erro de 3%, segundo um dos integrantes do estudo, o professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto e diretor do Hospital Estadual de Serrana, Marcos Carvalho Borges. "É um estudo totalmente aleatório.

A gente tem uma amostra bem representativa da cidade", afirma.

Além do teste sorológico, que permite avaliar se a pessoa já foi exposta ao novo coronavírus, as equipes aplicarão o método RT-PCR, capaz de apontar se a pessoa está com a doença ativa no organismo. Os pacientes que testarem positivo serão encaminhados para os serviços de saúde, que ficarão responsáveis de adotar as medidas para o tratamento e o isolamento adequado.

"Para segurança da população, todo mundo que estiver sintomático vai ser encaminhado para a UPA para ter uma avaliação médica.

É uma questão de segurança do estudo." Com os dados consolidados, será possível entender em um primeiro momento de que forma a doença tem se manifestado em diferentes pontos da cidade, explica Borges.

Em um mês, os testes serão repetidos em uma segunda fase, a fim de também apontar, com maior exatidão, se os casos estão aumentando. "A gente vai conseguir saber como está a progressão da doença na região.

Isso vai embasar o poder público para tomar as medidas de distanciamento, vão ter uma noção maior da hora de aumentá-las ou reduzi-las", diz. Segundo o secretário municipal de Saúde, José Carlos Moura, os números preocupantes da Covid-19 em Serrana podem estar associados à proximidade com Ribeirão Preto, cidade que concentra a maioria dos pacientes infectados na região. Além disso, ele critica a baixa adesão entre os moradores aos cuidados contra o contágio mesmo diante de notificações e multas aplicadas pelas autoridades. "As decisões que temos que tomar hoje não envolvem só a cidade, temos que olhar para a região.

Trazendo para Serrana, a nossa solicitação é que se aumente a adesão da população nas orientações que são dadas e nas exigências, tanto do ponto vista médico e sanitário como também as medidas comportamentais, principalmente o uso de máscara e essa questão do isolamento", afirma. Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão Preto e Franca Initial plugin text