Empresa canadense entrou em programa estatal de proteção contra credores para reestruturar negocios e tentar evitar falência.

Pedido cita cancelamentos por causa da pandemia.

Cirque du Soleil no 'Ovo’ Cique du Solei/Divulgação O Cirque du Soleil anunciou nesta segunda-feira (29) que entrou em um programa de recuperação judicial no Canadá para se proteger de seus credores e tentar evitar a falência.

A produtora de espetáculos com sede em Montreal se encaixou em um programa federal canadense que ajuda empresas insolventes que têm dívidas acima de US$ 5 milhões a reestruturar seus negócios.

O pedido de recuperação cita os diversos espetáculos cancelados pelo mundo por causa da pandemia no novo coronavírus.

Mãe assiste pela primeira vez apresentação do filho no espetáculo do Cirque du Soleil