A Secretaria de Saúde de Lagoa Seca fez um balanço de como se comportou os moradores da cidade, após entrar em vigor o decreto do Poder Executivo que antecipou feriados no município, como forma de manter o isolamento social. Apesar da grande maioria das pessoas entenderem a importância do momento, alguns registros de irregularidades foram feitos pela Vigilância Sanitária, que chegou a multar alguns comerciantes, que insistiam em abrir os estabelecimentos que não prestam serviços essenciais.

O secretário de Saúde, Iran Stênio Barbosa afirmou que as pessoas estão entendendo a gravidade da pandemia e que boa parcela dos lagoassequenses estão respeitando o isolamento social. “Isso é positivo, pois só assim teremos um índice bem menor de infectados nos próximos dias”, disse. No entanto, moradores da Lagoa Seca contestam essa declaração e afirmam que muita gente está circulando na área central da cidade. Alguns afirmam ainda que a Polícia Militar deveria ser mais enérgica, conduzindo à prisão àqueles que insistirem na desobediência civil, quanto ao cumprimento das medidas restritivas impostas pela Prefeitura Municipal 

De acordo com o secretário de saúde, as poucas pessoas que saem às ruas vão comprar alimentos ou remédios. O gestor também elogiou o entendimento dos comerciantes em respeitarem os horários restritos de funcionamento, além de obedecerem às medidas de higienização para funcionários e clientes.

Quanto a vigilância no tocante as fiscalizações que acontecem na cidade, em parceria com a Polícia Militar, o prefeito Fábio Ramalho (PSDB) lembrou a parceria com a instituição. “Neste momento, nos valemos do grande apoio da 1ª Companhia do 10° Batalhão de Polícia Militar situada em Lagoa Seca, que vem fazendo um trabalho de destaque na linha de frente no combate à doença. A instituição tem se juntado a nós no quesito operacional, dando escolta aos funcionários da prefeitura e, também, agindo taticamente, nos casos mais graves. Minha profunda gratidão”.

Da redação,
com assessoria

Deixe seu Comentário